Adolfo Pérez Esquivel e Lula

Adolfo Pérez Esquivel, prêmio Nobel da paz pede para visitar Lula

Adolfo Pérez Esquivel, prêmio Nobel da paz pede na justiça para visitar Lula

O argentino vencedor do Nobel da Paz Adolfo Pérez Esquivel solicitou à Justiça Federal do Paraná autorização para visitar o ex-presidente Lula na prisão, no dia 19 de abril.

Esquivel menciona no pedido sua condição de Prêmio Nobel da Paz e presidente de Organismo de Tutela Internacional dos Direitos Humanos. “De acordo com Tratados Internacionais, dos quais o Brasil é signatário, visitar o Apenado é prerrogativa do Requerente, na condição de Prêmio Nobel da Paz e Presidente de Organismo de Tutela Internacional dos Direito Humanos (SERPAJ), cabendo-lhe a tarefa de constatar as condições do enclausuramento do ex-presidente Lula, para que possa dar testemunho se os direitos fundamentais do custodiado estão sendo observados”.

Esquivel informou que, se for impedido pelo juiz de primeira instância Sérgio Moro, irá produzir um belo vexame internacional na reputação de um país já com a imagem abalada, devido à uma deposição suspeita de uma presidente eleita e, agora, pela condenação mais suspeita ainda do candidato favorito as eleições presidenciais.

Confira abaixo a petição na íntegra:

Veja também

Esquivel é impedido de visitar Lula. Esquivel é impedido de visitar Lula na prisão de Curitiba. O ativista argentino e prêmio Nobel da Paz foi impedido de visitar Lula nesta quarta-feira...
Esquivel, Nobel da Paz visita Lula hoje. Adolfo Pérez Esquivel, ganhador do Nobel da Paz visita Lula hoje. Em coletiva de imprensa nesta terça-feira (17), na Favela da Maré, no Rio de Janeir...
Esquivel barrado na porta da PF com advogada Confira Adolfo Perez Esquivel barrado na porta da PF com advogada. Sim, nesse exato instante, quinta feira, 19 de abril de 2018, o ganhador do Prêmio...
Angela Davis e Danny Glover assinam manifesto pelo... Angela Davis e Danny Glover assinam manifesto pelo prêmio nobel da paz para Lula. Mais duas personalidades norte-americanas subscreveram o manifesto ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *