Adolfo Pérez Esquivel e Lula

Esquivel, Nobel da Paz visita Lula hoje.

Adolfo Pérez Esquivel, ganhador do Nobel da Paz visita Lula hoje.

Em coletiva de imprensa nesta terça-feira (17), na Favela da Maré, no Rio de Janeiro, o ativista argentino, Adolfo Pérez Esquivel, Prêmio Nobel da Paz em 1980, falou sobre a possibilidade do ex-presidente Luiz Inacio Lula da Silva ganhar o prêmio e das constantes ameaças à democracia no continente latino americano.

De acordo com Esquivel, candidatura do ex-presidente para o Prêmio Nobel da Paz será lançada oficialmente em setembro, para ele, Lula merece ganhar por ter retirado mais de trinta milhões da miséria, situação inédita em qualquer governo do Globo, inclusive com reconhecimento da ONU, FAO, OEA e Unesco.

“Nenhum presidente do mundo fez isso. É um caso único, por isso o prenderam e deram o golpe em 2016″, comenta Esquivel.

Uma campanha online iniciada por Esquivel conseguiu até agora 230 mil assinaturas, confira AQUI.

Ele está conversando com outros ganhadores do prêmio, a ideia é entregar toda uma documentação sobre Lula ao comitê do prêmio e fazer o lançamento oficial de sua candidatura em setembro.

Ele disse que pediu ao juiz de primeira instância Sérgio Moro para visitar o ex-presidente, preso político em Curitiba, na Superintendência da Polícia Federal, desde o dia 7 de abril. Esquivel irá junto com uma advogada, um médico e um fotógrafo. Sua visita é baseada nas “Regras de Mandela”, um tratado da ONU sobre tratamento de presos e do qual o Brasil faz parte.

Segundo Esquivel, a visita é de extrema importância para trocar informações sobre a candidatura de Lula ao Nobel da Paz.

“Lula é um homem que em todo o seu trabalho pensou nos mais necessitados, nos marginalizados. Tirou da pobreza e da fome mais de 30 milhões de brasileiros”, disse.

“Nenhum presidente do mundo fez isso. É um caso único, por isso o prenderam e deram o golpe em 2016″, contou Pérez Esquivel.

“Muitas vezes pensamos que a liberdade não é fazer nada. Liberdade é lutar pela justiça, se não há justiça, não há paz e não há liberdade”.

“Devemos incluir nos direitos dos povos a sua identidade, seus valores e sua espiritualidade porque ser povo não é contar muita gente, é ter identidade, pertencer a algo, é o sentido da vida, é a força para construir novas possibilidades de vida”, analisou.

Confira abaixo:

 

Veja também

Esquivel é impedido de visitar Lula. Esquivel é impedido de visitar Lula na prisão de Curitiba. O ativista argentino e prêmio Nobel da Paz foi impedido de visitar Lula nesta quarta-feira...
Adolfo Pérez Esquivel, prêmio Nobel da paz pede pa... Adolfo Pérez Esquivel, prêmio Nobel da paz pede na justiça para visitar Lula O argentino vencedor do Nobel da Paz Adolfo Pérez Esquivel solicitou à J...
Esquivel barrado na porta da PF com advogada Confira Adolfo Perez Esquivel barrado na porta da PF com advogada. Sim, nesse exato instante, quinta feira, 19 de abril de 2018, o ganhador do Prêmio...
Entrevista com Esquivel para Alemanha sobre Lula e... Entrevista com Adolfo Pérez Esquivel para emissora Deutsche Welle da Alemanha sobre a indicação do Prêmio Nobel da Paz para Lula. DW Brasil: Como sur...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *