Senadores são barrados em visita ao ex-presidente Lula

Juíza proíbe senadores e eletrônicos em visita a Lula

Juíza proíbe entrada de 4 senadores e equipamentos eletrônicos em visita a Lula.

A juíza Carolina Lebbos, barrou a entrada de 4 parlamentares na visita que seria feita hoje ao ex-presidente Lula pela comissão de direitos humanos do Senado, com o objetivo de verificar as condições do local onde Lula se encontra.

Foram proibidos de entrar os senadores Humberto Costa (PT), Roberto Requião (PMDB), Lídice da Mata (PSB) e José Pimentel (PT), pois segundo a Juíza eles não participam da comissão de direitos humanos do Senado.

Medida drástica? Justiça rígida? Alguns podem estar se perguntando o por que dessa linha tão dura quando o assunto é o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva, chegam a ser tão enérgicos que acaba ficando estampado o excesso e a imparcialidade da justiça. Quanto mais batem, mas fica evidente.

Além disso tudo, limitações foram impostas:

  • Senadores serão separados nas dependências da PF para respeitar o funcionamento correto da casa.
  • Equipamentos eletrônicos não serão permitidos

Faltou dizer que seus olhos poderiam ser vendados.

 

 

Veja também

Carta de João Paulo Cunha para Lula. Confira carta do ex-presidente da Câmara dos Deputados, João Paulo Cunha (PT-SP) para Lula. Carta ao companheiro Lula Por João Paulo Cunha ...
Lula deixou biblioteca de vídeos para campanha de ... Lula deixou biblioteca de vídeos gravados para ser usado em campanha de 2018. Lula além de ser o maior líder político vivo do Brasil, também é o maio...
Novo vídeo de Lula divulgado pelo Instituto Lula. Confira novo vídeo de Lula divulgado pelo Instituto Lula. Lula diz "Eu penso grande e, se deus quiser, ainda vou ver esse país se transformar numa gr...
Dilma defende Lula livre na Feira do Livro de Buen... Dilma Rousseff defende Lula livre na Feira do Livro de Buenos Aires. O livro "La verdad vencerá" foi apresentado por Dilma Rousseff, que disse: "Lula...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *